quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Site sofre atraso


SITE SOFRE ATRASO

Yuri de Lira

A previsão de lançamento da página na internet do novo projeto de sócios do Tricolor seria na manhã desta terça-feira, por volta das 10h. Nela, o torcedor poderia entrar no planos lançados na segunda-feira, baseados num sistema de troca de pontos por produtos e vantagens. Mas a homepage não entrou ainda no ar no horário que havia sido previsto pelo clube. Até depois das 20h desta noite, quem acessou o endereço da "Sou Santa Cruz de Corpo e Alma" (http://www.santacruzdecorpoealma.com.br/) viu a mensagem "Em Breve" estampada.
O Santa Cruz explicou o atraso para a reportagem do Superesportes. Segundo o coordenador do projeto, Dênis Victor, o site ainda passa por um processo de revisão para evitar possíveis erros de português. "Faltam apenas detalhes para a página entrar no ar. A revisora está tratando de checar o site. Estamos só esperando o aval dela para colocarmos tudo à disposição do torcedor", explicou.
Ainda de acordo com o coordernador da "Sou Santa Cruz de Corpo e Alma", a estimativa é que o site esteja, enfim, estivesse pronto para a torcida se associar ao clube no fim desta tarde. "De tarde, com certeza". Promessa não cumprida. Espera-se agora que na manhã desta quarta tudo esteja em pleno funcionamento.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 27/01/2015

Ingressos à venda


INGRESSOS À VENDA

Felipe Amorim

A diretoria do Santa Cruz divulgou, no início da noite desta terça-feira (27), os preços dos ingressos para o Clássico das Multidões, sábado, no Arruda. Os preços são R$ 20 (arquibancada superior e estudante), R$ 40 (arquibancada inferior), R$ 60 (cadeira sócio) e R$ 70 (cadeira não sócio e visitante). Os bilhetes estarão à venda a partir das 9h desta quarta-feira (28).
Ao todo, serão colocados à disposição dos torcedores 30 mil bilhetes. Dependendo da demanda, esse número pode aumentar. Os rubro-negros terão direito a 6,4 mil deles - um pouco a mais de 20% da carga total.
As vendas acontecerão tanto no Arruda (das 9h às 18h) quanto na Ilha do Retiro (das 9h às 17h), nas respectivas bilheterias.
Em relação ao Todos Com a Nota, ainda falta o anúncio oficial, mas está previsto que 10 mil bilhetes sejam disponibilizados para os tricolores. Ainda falta o acordo final entre a Federação Pernambucana de Futebol e o Governo do Estado.

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 27/01/2015

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Sem muita empolgação


SEM MUITA EMPOLGAÇÃO

Yuri de Lira

Ricardinho não somatizou a derrota nos pênaltis para o Zalgiris Vilnius. Também não se empolga após o time ter mostrado uma evolução ao vencer o Campinense-PB por 3 a 0 no seu segundo amistoso pelo Santa Cruz. O técnico gostou da atuação dos seus comandados. Diz que a equipe está num "estágio interessante" de crescimento. Mas prefere ser pés nos chão. Não se deixar levar pelo resultado sobre os paraibanos e ainda espera aproveitar a última semana antes da estreia no estadual para fazer os ajustes necessários no Tricolor.
"É inegável que houve uma evolução na nossa equipe. Essa evolução está dentro do planejamento. Estamos formando um grupo novo de jogadores. No futebol, não se consegue isso da noite para o dia. É gradativamente. Agora não vão ficar tão otimistas por conta de um jogo desse. Temos que estar sempre equilibrados", disse. "Estamos no caminho certo, o trabalho está sendo feito de forma correta, mas temos um lastro para desenvolver. Agora, estamos num estágio interessante", acrescentou o treinador.
Um jogo-treino contra os Agap, em Chã Grande, e os dois amistosos no Arruda ainda não foram suficientes para o treinador definir a escalação do Santa Cruz para o próximo sábado, no clássico contra o Sport, no Arruda. Embora Ricardinho esteja bem próximo dessa definição. "Acho que é cedo falar em time titular. Temos ainda uma semana. Temos o esboço e pouquíssimas dúvidas", limitou-se.
E exaltou a concorrência pelas posições no plantel. "É importante você ter uma competitividade. Você ter essa disputa é gratificante para o treinador. Estamos construindo isso aqui. Temos um bom nível (de jogadores) e eles vão disputar a cada momento a titularidade."

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 25/01/2015

Boa impressão


BOA IMPRESSÃO

Gustavo Lucchesi

Se a primeira impressão é a que fica, Anderson Aquino deverá se tornar um grande ídolo no Santa Cruz. Após ser acionado na volta do intervalo, o atacante precisou de apenas dois minutos de bola rolando para marcar um golaço e cair nas graças da torcida. Seu último gol havia sido marcado apenas em 2012. Ainda buscando o ritmo ideal de jogo, por conta de lesões, Aquino saiu bastante feliz da sua primeira partida com a camisa tricolor. “Eu ainda preciso atuar mais para recuperar o tempo de bola, mas foi uma excelente estreia. Aproveitei a chance e claro que é bom demais estrear dessa forma. A torcida é maravilhosa”, disse o atacante.
Outro que foi bastante elogiado pelos torcedores foi o meia João Paulo. Com boa técnica e visão de jogo, ele não esteve em campo na disputa da Taça Chico Science, contra o Zalguiris, da Lituânia. “Não importa se é jogo amistoso ou clássico. Temos que ser competitivos sempre. Mesmo precisando de mais ritmo, fiz questão de ficar em campo o máximo que eu aguentava. Sábado já tem clássico e a temporada começa de fato”, comentou João Paulo, que foi revelado pelo Internacional.
E se Aquino e João Paulo chegam com total apoio da torcida, o mesmo carinho não é visto com Betinho. Toda vez que pegava na bola ele era vaiado, assim como lateral-direito Nininho. No primeiro tempo, Betinho teve apenas uma chance, mas furou feio e os torcedores presentes não perdoaram, vaiando bastante o atacante. Com as chegadas de Bruno Mineiro e Aquino a situação de Betinho é cada vez mais complicada no Arruda.

Fonte: Blog de Primeira, Folha de Pernambuco, Recife, 25/01/2015

Santa Cruz 3 x 0 Campinense


SANTA CRUZ 3 x 0 CAMPINENSE

Felipe Amorim

Depois de apresentar um futebol muito abaixo do ideal no primeiro amistoso da temporada, o Santa Cruz voltou a campo neste domingo (25) e foi completamente outro, positivamente, claro Bem mais compacto entre os setores e conseguindo construir bem as jogadas ofensivas, a equipe tricolor venceu fácil o Campinense-PB por 3x0.
Os gols da partida foram marcados por Edson Sitta, Anderson Aquino – que fez sua estreia –, e Willams Luz. Na movimentação, o treinador pôde utilizar todos os 22 jogadores que levou a campo (realizou 11 substituições). Além disso, a torcida coral viu o retorno de Renatinho, que não jogava desde outubro do ano passado.
Agora, o elenco tricolor só voltará a campo no próximo sábado, na estreia no Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano, contra o Sport, às 18h30, no Arruda. Até lá, o técnico Ricardinho terá cinco preciosos dias para dar os retoques finais na sua equipe.

O JOGO

As quatro mudanças no time titular realizadas pelo técnico Ricardinho, em relação ao amistoso contra o Analgizais Vilnius, da Lituânia, na última quinta-feira, parecem ter deixado a equipe mais leve em campo.
Além das estreias do goleiro Bruno e do lateral-direito Moisés como titulares, o Santa Cruz teve o debute de João Paulo no meio e contou com a volta de Alemão na zaga, nos lugares de Fred, Nininho, Paulo Castro e Everton Sena, nessa ordem.
A nova formação deixou o Tricolor jogando de forma mais compacta e tentando trabalhar jogadas pelos lados do campo para penetrar na área adversária.
Com mais volume de jogo, as jogadas foram naturalmente aparecendo... e sendo desperdiçadas. Aos 13, depois de um cruzamento de Edson Sitta pela direita, Betinho, mal colocado, não conseguiu finalizar com qualidade.
No minuto seguinte, para infelicidade do treinador, o lateral-esquerdo Leo Veloso sentiu a coxa direita e deixou o campo. No seu lugar entrou Renatinho, que não atuava desde 18 de outubro do ano passado por conta de uma lesão no púbis. Antes de entrar, recebeu instruções ao pé do ouvido e uma leve tapinha nas costas do treinador e vários aplausos dos torcedores.
O Campinense não oferecia perigo ao Santa Cruz. Quando se defendia, os paraibanos ficavam sempre com todos os 11 atletas atrás da linha do meio-campo. Sendo assim, o Santa Cruz teve um bom teste para criar as jogadas ofensivas. Pena que quando elas surgiam os atacantes desperdiçavam. A exemplo do que fez Betinho, Waldison, aos 18, perdeu outra boa chance de abrir o placar no Arruda.
Depois de tanto insistir o Santa foi agraciado pelo gol. Aos 32, Waldison cruzou da esquerda e Edson Sitta, mesmo chutando sem força, conseguiu fazer 1x0.
O Santa Cruz só não foi para o intervalo do jogo com um placar mais amplo por conta da falta de pontaria dos homens da frente. Aos 42, Waldison cruzou da direita no pé de Thiaguinho, que incrivelmente, mesmo de frente para o gol, mandou para fora.
Agora apesar das inúmeras chances desperdiçadas, a torcida pôde ver um time com mais disciplina tática em campo. Além disso, a entrada de João Paulo deu uma melhora considerável na criação das jogadas, inclusive com as bolas paradas. O grande problema, agora, foi a conclusão das jogadas.

SEGUNDO TEMPO

Para os 45 minutos finais, o Santa Cruz voltou diferente. Saíram Bruno, Thiaguinho e Betinho para as entradas de Fred, Raniel e Anderson Aquino, respectivamente. E as mudanças logo surtiram efeito.
Logo aos dois minutos, Anderson Aquino recebeu de fora da área de Raniel e mandou um forte chute no ângulo direito de Marcão para fazer um golaço: 2x0.
As observações no time coral continuavam a acontecer. Aos 16, entraram Willams Luz e Pedro Castro e a dupla já entrou dando trabalho para os paraibanos. Aos 18, após chute violento de Pedro Castro, Williams Luz aproveitou o rebote do goleiro e completou para o fundo das redes: 3x0.
Com o placar já garantido, o treinador realizou as últimas substituições (foram 11 no total) e deve ter gostado do desempenho de sua equipe, que em momento algum teve a vitória ameaçada.

Fonte: Jornal do Commercio, Recife, 25/01/2015

domingo, 25 de janeiro de 2015

Santa Cruz enfrenta o Campinense


SANTA CRUZ ENFRENTA O CAMPINENSE

Yuri de Lira

Os torcedores estão desconfiados. A primeira impressão do Santa Cruz para a temporada não foi nada animadora. Depois de perder do Zalgiris Vilnius na última quinta, o time encara agora outro amistoso. Às 16h deste domingo, no Arruda, recebe o Campinense-PB. A torcida espera mais do que viu contra os lituanos. Bem mais. Mesmo dando um desconto em relação à limitação física e ao desentrosamento da equipe, convencer é necessário. Embora esta seja mais uma partida preparatória, o Tricolor e o técnico Ricardinho precisam desde já acabar com qualquer tipo de cobrança imediatista dos torcedores neste início de trabalho.
O duelo com os paraibanos é insuficiente para a diretoria colocar em xeque o desempenho do novo treinador. Desde quando foi contratado, a cúpula tricolor garante que quer mantê-lo no clube a longo prazo. Mas, às vésperas do início do Campeonato Pernambucano (justamente num clássico contra o Sport), outra atuação sofrível em mais um amistoso colocará uma pressão desnecessária de parte da torcida sobre o comandante e seus atletas.
Ricardinho sabe que outro resultado negativo, em uma análise superficial e margeada em resultados, conforme a tradição do futebol brasileiro, levará a contestações. Como já se pôde ver após a derrota nos pênaltis para o Zalgiris, quando a torcida vaiou a atuação dos corais e reclamou, principalmente, da falta de ofensividade do time. “Ninguém quer perder, lógico”. Ao mesmo tempo, o treinador ressalta que o objetivo do jogo frente ao Campinense é, de novo, meramente para ajustes da equipe. Para os mais desconfiados, ele garante que o Santa Cruz vai chegar num bom patamar físico, técnico e de entrosamento no estadual.
“Não dá para falar que estaremos 70% ou 100%. Mas vamos evoluir bem nesses dias e tenho certeza que chegaremos em uma boa condição. A nossa melhor forma virá com a continuidade. Isso não tem jeito. Não existe mágica”, afirmou. “O Pernambucano também vai ser de evolução para nós. As coisas vão ocorrer no decorrer da competição, não no primeiro, segundo jogo da gente", avisou, em seguida.

CAMPINENSE-PB

Comemorando o seu centenário neste ano, o rubro-negro se prepara para três competições no primeiro semestre: o Campeonato Paraibano, a Copa do Nordeste, além da Copa do Brasil. Vem de um amistoso contra o Murici-AL, no último sábado. Venceu por 2 a 1, no Amigão. Em relação ao time que atuou na partida, o técnico Francisco Diá deve fazer duas mudanças. O atacante Sandrinho, ex-Sport, deve substituir Gabriel Pimba - que sente incômodos na coxa esquerda. O volante Paulinho também pode ser titular no lugar de Michel.

Local: Arruda (Recife-PE)
Horário: 16h
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (sócio, estudantes, idoso e conselheiros)
Santa Cruz: Bruno (Fred); Nininho, Everton Sena (Alemão), Danny Morais e Léo Veloso; Edson Sitta, Bileu, Pedro Castro e Thiaguinho; Waldison e Betinho. Técnico: Ricardinho.
Campinense-PB: Marcão, Edy, Jairo, Joécio e Jerfferson Recife; Negretti, Leandro Santos, Paulinho (Michel) e Sandrinho; Reginaldo Júnior e Felipe Alves. Técnico: Francisco Diá.


Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 24/01/2015

45 mil sócios em 2017


45 MIL SÓCIOS EM 2017

Yuri de Lira

O Santa Cruz vai lançar o novo projeto para sócios na próxima segunda-feira. Mas o presidente Alírio Moraes já adiantou alguns detalhes da iniciativa que vai substituir o ainda vigente, "Guerreiro Fiel", que não apresentou muitos resultados. As metas do clube tricolor são audaciosas. Objetiva-se que, em 2017, os corais cheguem à marca de 45 mil associados - pouco mais que, hoje, tem o São Paulo - com cerca de 42 mil e oitavo no ranking nacional.
A política a ser adotada do Santa para aumentar o seu quadro de sócios, que gira em torno de 7 e 8 mil associados atualmente, visa um crescimento gradativo dos contribuintes do clube. "No fim deste ano, esperamos 20 mil sócios. Em 2016, 40 mil. Depois, 45 mil sócios em 2017", falou Alírio Moraes.
As formas para conseguir isso vão ser apresentadas oficialmente só na segunda. Mas o mandatário tricolor adianta parte do planos. "Estamos conversando com a nossa consultoria. Vamos ter planos de milhas para viagens, sorteios e estamos conversando com a Penalty (fornecedora de material esportivo) para fabricar artigos exclusivos para os nossos sócios."

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 23/01/2015

sábado, 24 de janeiro de 2015

O Santa Cruz no Jornal Nacional


O SANTA CRUZ NO JORNAL NACIONAL
10/9/2009

Clássico das Multidões será no sábado


CLÁSSICO DAS MULTIDÕES SERÁ NO SÁBADO

João de Andrade Neto

O segundo turno do Campeonato Pernambucano só começa na próxima semana, mas a tabela já conhece a sua segunda mudança. Na noite dessa sexta-feira, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), atendendo a um pedido da secretaria de defesa social do Estado, antecipou o clássico entre Santa Cruz e Sport, pela 1ª rodada, para o próximo 31 (sábado). A alteração se deve pelo desfile do bloco carnavalesco Virgens de Verdade, em Olinda, no domingo (1), que conta com um forte efetivo policial. Assim, o duelo entre Náutico e Salgueiro, na Arena Pernambuco, que havia sido antecipado para o dia 31, volta a ser marcado para o domingo, 1º.
Por conta de mais essa mudança, a tavela da Copa do Nordeste também deverá ser alterada. Isso porque Náutico e Salgueiro voltam a se enfrentar já na terça-feira (3), também na Arena Pernambuco, na abertura da competição regional. Por conta disso, a FPF já entrou em contato com a CBF e a emissora detentora dos direitos de transmissão da partida para transferir o confronto para a quarta (4) ou quinta-feira (5).
O curioso é que na última terça-feira, o presidente da FPF havia garantido a realização do clássico entre Santa Cruz e Sport para o dia 1 de fevereiro, contrariando a solicitação da Polícia Militar. "O clássico não é passível de mudança. O bloco das Virgens é um evento fora de Recife e que não tem nada a ver com futebol. Se for assim é melhor acabar com o futebol. Em outros estados, há jogos inclusive em dias de Carnaval", afirmou Evandro, em entrevista ao Superesportes.
De acordo com a assessoria da FPF, uma nova mudança na tabela do estadual só poderá acontecer a partir de agora em casos "emergenciais".

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 23/01/2015

Santa Cruz 1 x 1 Zalgiris Vilnius


SANTA CRUZ 1 x ZALGIRIS VILNIUS

Felipe Amorim

Como era de se esperar, o amistoso entre Santa Cruz e Zalgiri Vilnius, na noite desta quinta-feira (22), no Estádio do Arruda, valendo o Troféu Chico Science, foi um verdadeiro teste de paciência para a torcida tricolor. Se o cantor que serviu de homenagem estivesse vivo, com certeza teria engrossado o coro oriundos das arquibancadas, principalmente por ter apenas empatado por 1x1 no tempo normal contra o fraco time da Lituânia em fim de temporada.
Na decisão dos pênaltis, os 5.011 torcedores presenciaram uma cena não muito comum no futebol. Depois de 24 cobranças, o Zalgiris venceu por 11x10.
Analisando friamente, o jogo valeu para o técnico Ricardinho ver que precisa trabalhar muito até a estreia do Pernambucano. No próximo domingo, o Santinha terá pela frente o Campinense, em outro amistoso de preparação. Será mais uma chance para corrigir os muitos erros demonstrados ontem e até aceitáveis, uma vez que a temporada para os corais está apenas começando.

O JOGO

O Santa Cruz até começou o jogo querendo tomar iniciativa. Com bolas invertidas de um lado para o outro e lançamentos para dentro da pequena área sem direção, o tricolor pouco assustava o time da Lituânia.
Quando estava melhor, o Santa Cruz foi penalizado. Aos nove minutos, Serge foi derrubado dentro da área por Bileu. O brasileiro Adir Rocha foi para a cobrança e converteu. Depois disso, o Zalgiris não fez mais nada na partida, além de se defender.
Nitidamente sem entrosamento, o Santinha sofria para construir algo. Havia sentido o gol. E quando conseguia, a falta de pontaria não ajudava.
Para não dizer que todo o primeiro tempo foi uma negação para o Tricolor, aos 44, Bileu se redimiu e acertou o cruzamento na cabeça de Waldison, que empatou tudo no Arruda.
Na volta do intervalo, o Santa Cruz voltou mais ligado. Aos quatro minutos, Waldison mandou um petardo de fora da área, levando perigo à meta de Saulius. Em seguida, aos dez, mais uma vez Waldison fez uma boa jogada individual e quase marcou.
A virada não veio por pouco, aos 18, quando Betinho perdeu uma ótima oportunidade após rebote numa falta cobrada por Raniel. Era o útimo lance do atacante, que foi substituído debaixo de muita vaia.
Depois, o Santa Cruz até melhorou um pouco de produtividade, mas não suficiente para furar o bloqueio lituânio, que conseguiu segurar o 1x1 e levar a decisão para os pênaltis. Nas cobranças, melhor para a Lituânia, que venceu por incríveis 11x10. Depois de Danny Moraes desperdiçar sua segunda cobrança, coube ao brasileiro Adir Rocha sacramentar a vitória dos visitantes.

FICHA DO JOGO

SANTA CRUZ: Fred (Bruno); Nininho (Moisés), Danny Morais, Everton Senna e Leo Veloso; Edson Sitta (Memo, Bileu (Wellington) e Pedro Castro (Raniel); Thiaguinho, Waldison (Gllawcyo) e Betinho (Williams Luz). Técnico: Ricardinho

ZALGIRIS VILNIUS:Saulius Klevinskas; Andro, Algis, Artak (Georgas) e Youri; Serge, Linas, Wilk (Luksa) e Semir (Fridrikas); Kristis (Paulius) e Adi Rocha. Técnico: Marek Zub

Local: Estádio do Arruda. Árbitro: Anderson Freitas. Assistentes: Clóvis Amaral e Ricardo Chianca. Gols: Waldison, aos 44 do 1ºT; Adir Rocha, aos dez do 1ºT. Cartões amarelos: Thiaguinho (S); Serge, Saulius Klevinskas, Kristis (Z). Expulsão: Paulius (Z). Público: 5.011 Renda: R$ 48.650,00.

Fonte: JC Online, 22/01/2015

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Galeria de imagens











GALERIA DE IMAGENS
Recife, 2013

A chegada do Zalgiris Vilnius


A CHEGADA DA ZALGIRIS VILNIUS

Yuri de Lira

Antes mesmo de chegar ao Recife, os jogadores do Zalgiris Vilnius já enfrentam um problema corriqueiro para os clubes do estado. Em Brasília desde o início da semana, eles previam aterrissar no Aeroporto dos Guararapes por volta das 13h30. Mas em função da falta de passagens para todo o elenco e comissão técnica no mesmo voo, eles terão sua chegada retardada, e só deixam a capital federal depois das 22h desta terça-feira.
A informação foi confirmada pelo representante da delegação do time lituano, Guaraci. Segundo ele, o clube estará em território recifense possivelmente só na madrugada do dia seguinte. "Reservamos uma parte das passagens, mas não conseguimos para todo o elenco. Estamos com tudo pronto aqui no hotel, só esperando o momento de decolar, e devemos chegar ao Recife pouco depois da meia-noite desta quarta", informou.
Apesar dos transtornos provocados pelo imprevisto, a mudança não foi mal recebida pelos jogadores do Zalgiris. A reportagem do Superesportes conversou com Elivelto, atacante do time alviverde, e ele revelou que os jogadores não se importaram tanto com a alteração de cronograma. "A gente já treinou hoje, estamos aqui esperando, mas não tem problema, estamos tranquilos", disse.

CALOR

O clube já fez duas partidas em solo brasileiro, mas ainda não conseguiu vencer, nem sequer marcar um gol: perdeu por 2 a 0 para Gama e Goiás, no Mané Garrincha e no Bezerrão, respectivamente. Mesmo assim, Elivelto contou que seus companheiros estão aprovando a viagem, e gostando até mesmo do calor. "Eles estão achando bem diferente de lá, mas estão gostando bastante. Também estão curtindo muito o clima do povo", concluiu.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 21/01/2015

Waldison faz balanço positivo


WALDISON FAZ BALANÇO POSITIVO

Rômulo Alcoforado

O atacante Waldison é um dos recém-chegados ao Santa Cruz. Junto com ele, um pacote de outros oito jogadores já foram contratados. E outros devem vir. O período de pré-temporada é importante num cenário desse. De acordo com o jogador, fundamental. Por quê? Para melhorar o entrosamento.
“O balanço é muito positivo. Fizemos muito trabalho de campo. Lá em Recife foi mais físico. Aqui também é bom para conhecer os companheiros, se entrosar e saber a forma como eles gostam de jogar para não ter problemas no jogo”, disse.
Por falar em jogo, o atacante está ansioso pelo primeiro compromisso com a camisa do Santa Cruz. Mesmo que não seja um duelo oficial. “A gente vem treinando, aguardando ansioso para fazer um jogo pelo Santa Cruz. Já joguei contra e sei como é a torcida do Santa. Quero ter o privilégio de jogar a favor”, declarou.

Fonte: Blog Primeiro Tempo, Folha de Pernambuco, Recife, 21/01/2015

Para enfrentar o Zalgiris Vilnius


Goleiro Bruno

PARA ENFRENTAR O ZALGIRIS VILNIUS

Felipe Amorim

No último treino antes de enfrentar o Zalgiris Vilnius, atual bicampeão da Lituânia, na tarde desta quarta-feira (21), em Chã Grande, onde realiza a pré-temporada, o técnico do Santa Cruz, Ricardinho, realizou uma alteração na zaga, mas fez mistério sobre quem será o dono da camisa 1.
Em relação à equipe que bateu o Agap por 4x0, no jogo-treino da última segunda-feira (19), a única mudança confirmada foi a saída do zagueiro Alemão para a entrada de Everton Sena. Durante toda a movimentação, o remanescente da temporada passada formou dupla de zaga com Danny Moraes. “A gente conversou e ele (Ricardinho) me escolheu para começar o trabalho hoje. Estou feliz em ter a confiança do treinador para entrar no time titular. Queria muito ter essa chance e vou fazer de tudo para demonstrar o meu potencial”, disse.
Já no gol é onde mora o mistério do treinador. Recuperado do incômodo muscular que o vetou do jogo-treino no início da semana, o goleiro Bruno trabalhou normalmente nesta tarde. No entanto, ele alternou o posto de titular com Fred. Assim, fica a dúvida para saber quem será o escolhido para enfrentar os lituanos.
Para o amistoso desta quinta-feira, às 20h, no Arruda, o Santa Cruz deve ir a campo no tradicional 4-4-2, que vira um 4-3-3 quando está atacando. Neste sistema, Thiaguinho chega com mais frequência à meta adversária caindo pelo lado direito. A escalação deve ter Bruno (Fred); Nininho, Everton Sena, Danny Morais e Léo Veloso; Edson Sitta, Bileu, Pedro Castro e Thiaguinho; Waldison e Betinho.

Fonte: JC Online, 21/01/2015

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

O Estádio do Arruda em destaque


O ESTÁDIO DO ARRUDA EM DESTAQUE

João de Andrade Neto

Atual bicampeão nacional da Lituânia, o Zalgiris Vilnius vem se mostrando empolgado com a excursão pelo Brasil. Nem a derrota para o Gama por 2 a 0 no último sábado, em Brasília, parece ter diminuído o ânimo dos europeus. Tanto que no site oficial do clube, uma matéria ressalta o fato da equipe atuar em "estádios fantásticos" no País. Com destaque especial para o Arruda, onde o Zalgiris enfrenta o Santa Cruz na próxima quinta-feira.
Com direito a uma foto aérea do estádio coral, datada de 1993 no jogo entre Brasil e Bolívia pelas eliminatórias da Copa dos Estados Unidos, a matéria ressalta que o amistoso será o primeiro jogo dos tricolores no ano e que a perspectiva é de "casa cheia no seu impressionante estádio Arruda com a capacidade de 60 mil pessoas."
A publicação no site oficial do Zalgiris também fala dos próximos amistosos do clube, contra Ypiranga de Erechim (no Colosso da Lagoa) e o Caxias (no Centenário), ambos com capacidade para 30 mil torcedores e contra o Vila Nova, no Serra Dourada (50 mil).
Para o amistoso entre Santa Cruz e Zalgiris Vilnius, serão cobrados ingressos de R$ 20 (arquibancada frontal inferior) e R$ 10 (atrás das metas, sócio, estudante e conselheiros). Para a partida, não haverá troca de ingressos do Todos com a Nota.

Fonte: Diario de Pernambuco, Recife, 20/01/2015